/ / / História

História

Linha do Tempo florestal da John Deere

Desde o cavalo até o skidder, do skidder até a equipe completa de madeira, passando pelo advento do corte no comprimento: os equipamentos já passaram um longo caminho. Para a John Deere, a tradição de equipamentos tem sido uma ordem constante na melhoria de produtividade e tempo de atividade, reduzindo, ao mesmo tempo, os custos operacionais.


Antes da mecanização na mata, os operários usavam machados afiados e força bruta para derrubar árvores e as carregavam em trenós puxados por cavalos para serem rebocadas pelo rio. Habilidosos condutores manobravam os troncos pelo rio, colocando em grande risco seus membros e vidas.


O vapor foi a primeira forma de mecanização para modernizar as florestas na América do Norte. Ele chegou na forma de um pequeno burro a vapor. O burro consistia em uma caldeira e um motor, ambos a vapor, conectados por um gancho a um trenó, chamado trenó do burro. Os burros arrastavam-se pela linha do gancho. O processo evoluiu rapidamente e os burros foram usados nos campos e escavação.


Os profissionais da mata tentavam achar maneiras de mecanizar o setor florestal uma década antes, mas o desenvolvimento real das máquinas da mata somente começou em meados do século XX. Muitas tecnologias de mata mecanizadas foram desenvolvidas na Europa, especialmente na Finlândia, onde o setor florestal continua sendo um dos pilares do país até hoje.


A John Deere desenvolve e produz máquinas para uso em florestas desde o início. O início da empresa está no século 19 e a produção de máquinas florestais havia começado antes de 1950.


As tecnologias, incluindo sistemas de colheita avançados, estão cada vez mais eficientes, o que não só significa redução de custos para os que trabalham com a madeira, mas também melhor aproveitamento do ambiente natural da mata. A John Deere está fazendo a sua parte para ajudar a expandir o futuro para os que trabalham com a madeira, manter a produtividade, tempo de atividade e baixos custos operacionais diários como sua prioridade.

1837 – 1937

18371837 Um homem chamado John Deere iniciou uma empresa com um arado revolucionário criado a partir de uma lâmina de serraria quebrada. Este início humilde ajudaria a América, e o resto do mundo, a crescer por quase dois séculos.

18831883 Um catálogo de 1883 continha uma serra completa, uma visão familiar para muitas fazendas familiares independentes da época.


19181918 (Timberjack) O ferreiro Jonas Östberg abriu uma loja em Alfta, Suécia, que depois passou a ser Ösa, ou seja, Östbergs Smidesfabrik Alfta, M&G Östberg.

19371937 Os tratores Modelo D da John Deere foram colocados para trabalhar como guinchos carregadores de madeireira. As rodas e o assento foram removidos e escavadeiras foram afixadas à frente, permitindo ao guincho ser alimentado pela máquina fixa.

1947 - 1961

1947 A (Timberjack) Timberland Machines foi fundada em Woodstock, Ontario e começou a fabricar
produtos para o setor da madeira.

19491949 A John Deere lançou a máquina que dominaria o mundo florestal: a Esteira “MC”. A “MC” conquistou a admiração daqueles que trabalham com a madeira devido a sua proeza em terrenos difíceis como encostas íngremes e solos macios.

19571957 A John Deere introduziu a Esteira 440, uma precursora da reformulação de todas as máquinas amarelas no ano seguinte. A 440 também possuía uma lâmina hidráulica interna de fácil operação.

19611961 A (Timberjack) Timberland Machines lançou o Skidder Timberjack Série 200. Disponibilizada com um motor à gasolina Ford com 61 de potência, o primeiro skidder articulado a possuir o nome Timberjack teve o preço sugerido de $8.925.

1965 - 1983

19651965 O Skidder 440 da John Deere virou o jogo quando foi lançado em 1965. Antes de sua chegada, os skidders de pneus eram nada mais do que um motor em uma estrutura. O 440 trouxe conforto ao operador para aumentar a segurança e a produtividade.

19771977 A John Deere lança o Harvester de Árvores 743, que combina a velocidade de pneus de borracha com o alcance da lança, permitindo aos operadores coletar duas árvores por minuto, abrindo o caminho para os Harvesters modernos que temos atualmente.

1983 O (Timberjack) Rauma-Repola Forest Machine Group estabeleceu-se na Finlândia, em Rauma
-Repola Oy Lokomo-industries. O Forest Machine Group negociava a compra de máquinas florestais da
Timberjack, Valmet e Kockums. A Lokomo Forest foi fundada na
Finlândia. O Rauma-Repola Forest Machine Group adquiriu as operações de máquinas florestais da Kockums na
Suécia.

1986 - 1991

1986 O (Timberjack) Rauma-Repola Forest Machine Group negociava com a Caterpillar a cooperação e aquisição de 60% da French Cemet-Agrip e entrou em cooperação com a Timberjack.

1989 A (Timberjack) Rauma-Repola adquiriu totalmente a Timberjack.

1990 O grupo (Timberjack) foi renomeado para FMG Timberjack.

1991 A (Timberjack) Rauma-Repola uniu-se à empresa finlandesa United Paper Mills e a FMG Timberjack foi anexada ao grupo Rauma.

1994 - 1998

1994 A (Timberjack) FMG Timberjack foi renomeada para grupo Timberjack.

19971997 No fim da década de 90, os feedbacks dos clientes e concessionários foram trazidos para o processo de design através dos grupos de apoio ao concessionário e consumidor, conhecidos como DAGs e CAGs. Esta abordagem centrada no usuário para o design foi outra inovação da John Deere.

19981998 A John Deere fez uma parceria com a Hitachi Construction Machinery Co., Ltd. para fabricar as máquinas baseadas em escavadeiras, criadas para finalidades específicas. A Deere-Hitachi Specialty Products (DHSP) localiza-se em Langley, British Columbia.

2000 - 2012

20002000 A John Deere adquiriu a Timberjack e a Waratah. Além de trazer novas tecnologias empolgantes e ativos de P&D para a marca, esta aquisição confirmou a John Deere como líder mundial no setor.

2000

2005 A Timberjack Oy foi renomeada para John Deere Forestry Oy e o novo maquinário foi
registrado para a John Deere.

2012 2012 Nenhuma observação do passado seria completa sem uma olhada rápida para o futuro. A John Deere orgulha-se de sua contribuição no setor de madeira e espera continuar sempre a oferecer o mesmo nível de inovação hoje, amanhã e pelos próximos 175 anos.