Compromisso com a inovação marca a presença da John Deere na 22ª Agrishow

Empresa leva soluções integradas e inovadoras em equipamentos e serviços para as diversas etapas do processo produtivo


Alta tecnologia e soluções integradas em máquinas que pensam com o produtor: esses são os pilares fundamentais da participação da John Deere na 22ª Agrishow, que acontece de 27 de abril a 1 de maio, em Ribeirão Preto (SP).


Nesta edição de uma das feiras agrícolas mais importantes da América Latina, a John Deere leva uma equipe altamente preparada para atender o público e apresentar os principais lançamentos e serviços da companhia. “A John Deere entende que o relacionamento direto com o agricultor é fundamental para garantir os melhores resultados no campo. Nossa missão é auxiliar os produtores a responderem a vocação agrícola brasileira e apoiá-los na missão de alimentar o mundo. Os investimentos da empresa no país demonstram o compromisso contínuo da John Deere com o desenvolvimento da agricultura brasileira”, salienta Paulo Herrmann, presidente da John Deere Brasil e vice-presidente de Vendas e Marketing da América Latina.


O estande da empresa conta com uma área de aproximadamente um hectare, onde serão exibidos cerca de 100 equipamentos destinados à Agricultura, Construção e Florestal. Atenta às necessidades dos produtores, a John Deere leva também os maquinários de construção, que contribuem efetivamente na produção agrícola ao fazer barragens ou melhorar o assentamento da estrada, por exemplo.


A cultura da cana-de-açúcar é o foco dos principais lançamentos da John Deere na feira, as colhedoras CH570 e CH670. O Econoflow, novo sistema de alimentação, limpeza e hidráulico, reduz o consumo de combustível em até 8%, melhora ainda mais a limpeza da cana colhida, além de aumentar a produtividade operacional, representando menos emissão de carbono e colaborando na redução dos impactos ambientais.


Esse ano estão presentes novamente as colheitadeiras da Série S, com o lançamento de mais um modelo, a S690 – a mais produtiva colheitadeira fabricada no Brasil, com plataforma de 45 pés. A empresa também reforça sua aposta no segmento de tratores e leva pela - primeira vez na região - o 6205J, com chassi reforçado e indicado para trabalho com cana-de-açúcar, além de toda a Série 5E de utilitários, que contam com os confortáveis e versáteis modelos cabinados 5078E, 5085E e 5090E, além dos modelos de 55 a 75 cv com foco na Agricultura familiar.


Na Agrishow, a John Deere também leva sua nova linha de grades aradoras, a plantadora de cana, o subsolador de solo profundo da GreenSystem e a barra de fibra de carbono com 36 metros no pulverizador 4730. Além disso, também conta com um espaço exclusivo às soluções integradas com apresentação de Peças e Serviços, Sistema AMS de agricultura de precisão e o lançamento de soluções em gerenciamento de frota da Auteq - uma empresa John Deere.


“Criar diferenciais que atendem às necessidades dos clientes é um dos compromissos da John Deere. A empresa está focada em oferecer soluções que permitam reduzir custos, aperfeiçoar a demanda de trabalho, possibilitar mais disponibilidade aos produtores e, principalmente, aumentar a produtividade”, reforça Alex Sayago, diretor de Vendas da John Deere Brasil e diretor de Marketing para a América Latina.


Para a edição 2015 o estande também traz uma grande surpresa, uma colheitadeira modelo SLC 65-A, a primeira autopropelida fabricada no Brasil e que, em 2015, comemora 50 anos, feito histórico para o agronegócio brasileiro e que contou com grande influência da John Deere na sua evolução.


Inovações para o mercado de cana-de-açúcar


A colheita mecanizada da cana-de-açúcar aconteceu de maneira acelerada nos últimos anos, principalmente depois da lei que prevê a proibição da queimada em áreas mecanizáveis. Alinhada a essa tendência, a John Deere oferece a melhor solução com o lançamento das colhedoras CH570 e CH670, que, além do grande diferencial da redução no consumo de combustível e melhor limpeza com o novo Econoflow, agrega ainda maior simplicidade operacional, maior conforto ao operador, e alta servicibilidade.


Ainda contemplando o setor de cana, a John Deere apresenta pela primeira vez ao público de Ribeirão Preto o trator 6205J, que além de diversas outras operações, exerce papel importante para o trabalho canavieiro, como nas operações de transbordo de cana, pois seu chassi integral evita esforços na tração e torção no conjunto motor/transmissão. Seu assento com suspensão a ar fornece mais conforto em longas jornadas de trabalho e apresenta a opção de piloto automático que garante menos consumo de insumo e menor desgaste. Outro ponto fundamental do produto é a manutenção facilitada, pois os filtros e pontos de inspeção foram projetados para ficar ao alcance do operador. Seu motor com injeção eletrônica possibilita maior reserva de torque e economia de combustível.


Também estará presente o pulverizador 4730 versão canavieira, que garante a aplicação correta dos produtos com tecnologia e precisão diferenciadas, maior estabilidade de barras, menor raio de giro do mercado e alta produtividade através do motor agrícola John Deere. Em tecnologia de bordo, as Soluções em Gerenciamento de Frota da Auteq – uma empresa John Deere – estarão expostas para apresentar o que há de mais moderno em solução de gestão inteligente de frotas com total automação.


Completando o portfolio dedicado ao mercado sucroalcooleiro a John Deere apresenta sua linha de produtos GreenSystem™, uma linha de produtos complementares para melhor atender as necessidades dos nossos clientes com uma solução integrada de equipamentos. Para plantio, a marca GreenSystem oferece as plantadoras de cana PC2102, nas opções com e sem cabine e a distribuidora de cana DC1102. Para preparo do solo, o PS2001, que realiza 4 operações em uma única passagem e a nova linha de grades para tratores de ate 335cv.


John Deere reforça a aposta em tratores


Com a gama de produtos mais ampla do mercado, a John Deere está preparada para entregar soluções integradas e tecnologia que tornarão os clientes mais eficientes e produtivos. Seu portfólio conta com 25 modelos de tratores e a empresa reforça sua aposta neste segmento trazendo novamente à Agrishow toda a linha de utilitários da Série 5E.


São equipamentos destinados aos pequenos e médios produtores que necessitam de mais desempenho na lavoura. Os modelos cabinados (5078E, 5085E e 5090E) trazem mais conforto ao produtor, pois possuem o motor potente com alta reserva de torque que possibilita a economia de combustível em até 15% por hectare e podem ser equipados com o exclusivo sistema AMS de agricultura de precisão.


Já para aplicações especiais, a John Deere leva o modelo 5075EF fruteiro, que passa a ser financiado pelo Finame. É uma máquina especial para culturas como maçã, café e citros adensados, pois une agilidade e robustez, sendo o mais estreito da categoria: 16% mais que o principal concorrente. Além dos utilitários, a John Deere leva os tratores da linha 7J, também muito utilizados em operações canavieiras, e as Séries 8R e 9R, com maior potência, concebidos para garantir alta produtividade e máximo desempenho.


Evoluindo com o Brasil


Este ano, a John Deere comemora um fato histórico para a agricultura brasileira, os 50 anos de produção da primeira colheitadeira autopropelida do Brasil. Em 1965 foi montado o modelo SLC 65-A, em Horizontina (RS), equipamento produzido pela empresa gaúcha Schneider Logemann & Cia, que era inspirado no modelo 55 da John Deere – uma das mais avançadas máquinas de então.


Posteriormente, em 1999, a John Deere adquiriu o controle total da SLC e em 2001 a marca foi mundialmente incorporada ao Brasil. De acordo com Ivo Possatto, cliente John Deere e produtor tradicional da região de Arapoti (PR), em questões comparativas, o equipamento da época tinha a capacidade de colher cerca de 500 sacas por dia, enquanto a Série S – baseado no modelo S670 - realiza a colheita de cinco mil no mesmo período de tempo. “A John Deere é uma empresa que tem em seu DNA a inovação e a tecnologia. Esse modelo foi considerado revolucionário na época, assim como temos investido nesta mesma revolução no campo com o projeto global da Série S. Por isso a John Deere é reconhecida mundialmente pelo seu pioneirismo tecnológico”, reforça Herrmann.


A SLC 65-A ficará lado a lado ao novo lançamento da série S, a S690, que completa o já conhecido portfólio de máquinas da Série S (S540, S550, S660, S670 e S680). As colheitadeiras Série S da John Deere realizam o trabalho em um menor espaço de tempo e possibilitam total interação entre máquina e operador. Dentre as novidades em colheitadeiras, também está o lançamento da plataforma 645FD, com 45 pés de corte, que garante mais qualidade de corte e melhor performance de colheita mesmo em situações adversas.


E para reduzir o custo da tonelada colhida, chegando até 2,5 kg/ha a menos em perdas, com excelente qualidade de grãos, a nova Série S disponibiliza o novo sistema de limpeza DF3, que, por ter área 30% maior e divisores longitudinais, limpa melhor os grãos, separando dos resíduos, sem danificá-los ou perdê-los na lavoura. O DF3 está disponível nos modelos S660, S670, S680 e S690.


Ainda para o segmento de grãos, o pulverizador 4730, oferece agora uma barra de fibra de carbono, como opcional, com 36 metros de comprimento que possibilita muito mais leveza ao equipamento, garantindo economia nos custos de operação, maior performance e produtividade.


Plantadeiras e grades aradoras – Para a etapa do plantio, a John Deere apresenta a plantadeira DB40. Este equipamento traz excelente qualidade de plantio, proporcionando máxima produtividade operacional, com linhas pantográficas que copiam melhor o terreno. Possui sistema de taxa variável, permitindo o controle automático de dosagem das sementes e o sistema RowCommand, que garante a maximização dos recursos de plantio e uma economia que pode ultrapassar 7%.


Outro grande destaque da empresa na Agrishow é a Série 2100 que leva o exclusivo dosador de sementes John Deere VacuMeter, garantindo precisão e evitando desperdícios na distribuição de sementes que são depositadas no local correto. Outra novidade é a Transmissão Variável de Fertilizante e Semente, que possibilitará o monitoramento da população de sementes, hectares plantados e alarmes, entre outros parâmetros de trabalho, bem como, registrar mapa de aplicação de sementes e fertilizante. Ainda controlar taxas de dosagem através da velocidade de GPS (ou radar do trator), permitir uso de mapas de aplicação de sementes e fertilizante, para distribuição automática das taxas de aplicação (taxa variada), sendo que qualquer ajuste manual de taxas será feito de dentro da cabine, diretamente no GS3, proporcionando ganho de tempo e facilidade.


As grades aradoras GreenSystem, também vão ser exibidas pela primeira vez ao público de Ribeirão Preto. São equipamentos robustos que permitem mais opções de ângulos de ataque ao solo, pois sua estrutura e seus conjuntos de discos permitem profundidades de trabalho em condições normais entre 120 a 200 mm com opções de regulagens de acesso fácil e simples. Colhedora de algodão – A John Deere lança durante a Agrishow um novo modelo para colheita de algodão, a CP690. Esse equipamento vem para substituir a revolucionária 7760 com seu conceito único de colheita sem paradas e será apresentado com exclusividade, pela primeira vez no Brasil e no mundo.


O equipamento traz uma velocidade de colheita 5% maior que o modelo anterior, nova transmissão com tecnologia antiderrapante, mapa de produtividade e rastreamento dos fardos como itens de série. A nova colhedora de algodão CP690 conseguiu superar os incríveis índices de produtividade de sua antecessora, trazendo ainda mais tecnologia para o campo.


Soluções inteligentes


Na Agrishow, a John Deere conta com um espaço exclusivo para a apresentação do conceito FarmSight, que reúne a visão de futuro da empresa com a eficiência da gestão no campo, demonstrando como a disponibilidade de informação confiável e em tempo real permite melhorar a precisão do trabalho, por meio da combinação Produtos + Tecnologia AMS + Serviços via Concessionários.


Quanto mais dados o cliente tem, mais assertivo ele se torna, podendo tomar decisões adequadas ao seu negócio, por isso, a empresa aposta na entrega técnica, com total suporte à decisão agronômica e também fornecendo as Soluções para Agricultura de precisão (AMS), onde o agricultor utiliza a tecnologia e suporte técnico para melhorar a produtividade das lavouras.


Também serão expostas as Soluções em Gerenciamento de Frota da Auteq – uma empresa John Deere – que é a mais nova solução em gestão inteligente de frotas com total automação. É um sistema que permite controle do desempenho das máquinas e operadores por meio de uma interface moderna e intuitiva, que garante que os dados cheguem ao escritório mesmo sem a cobertura de sinal GPRS no campo.


Pós-Venda, Peças e Serviços - A área de Pós-Venda da John Deere também ganha destaque, onde o público pode conferir peças e pacotes de serviços como revisões e manutenções, que oferecem maior rendimento do produto e maior vida útil. Para oferecer mais opções de negociação e financiamento, a empresa traz à Agrishow o Consórcio Nacional John Deere e o Banco John Deere.


John Deere Construção e Florestal


Nesta edição da Agrishow, a John Deere traz novamente seus produtos voltados para o segmento de Construção, com pás-carregadeiras (524K e 624K), restroescavadeira 4x4 cabinada (310K), escavadeira (160G), trator de esteira (700J) e motoniveladora (670G).


Com mais de 60 anos de experiência no segmento, a John Deere anunciou a entrada no setor de construção no País em 2011. Desde então, estabeleceu uma forte rede de distribuidores que atualmente está consolidada em todo o país, com cobertura total do mercado brasileiro. “Nosso desafio é apresentar linhas competitivas aos clientes no segmento de construção, como o construtor, locador, minerador, cliente de equipamentos florestal e também o agricultor. Pelo nosso nome já reconhecido fomos bem recebidos e aceitos por toda comunidade agrícola com as máquinas de construção para esse segmento”, salienta Roberto Marques, líder da Divisão de C&F da John Deere Brasil.


A atuação de construção também no meio agrícola reforça a premissa de soluções integradas da John Deere, pois as máquinas da linha amarela colaboram efetivamente na produção, favorecem o transporte de cargas dentro da área rural, realizam a construção e manutenção de estradas vicinais e microbacias, além de controle de erosão e sistematização dos solos.


O setor Florestal da companhia também estará presente no evento com a exposição do Harvester 1270E. Líder no mercado mundial na fabricação de máquinas destinadas ao setor, a John Deere oferece equipamentos para a colheita e o transporte, venda de peças, além de treinamento e completo serviço de suporte técnico aos clientes.


“A Agrishow é uma das principais vitrines para o setor do agronegócio na primeira metade do ano. Com importante volume de negócios e lançamentos, a feira é para a John Deere uma das melhores maneiras de apresentar não somente seus produtos, mas todo um conceito que envolve entregar soluções tecnológicas inteligentes e toda a experiência John Deere de relacionamento”, finaliza Paulo Herrmann.

 

 

 

Abril de 2015