Notícia   04 de Setembro de 2017

John Deere debate mercado agro e tendências tecnológicas no Simpósio SAE Brasil 2017

Com investimentos contínuos em inovação e tecnologia, além de ter sido reconhecida como a companhia mais inovadora dentre grandes equipamentos pelo jornal Valor Econômico, a John Deere debateu o impacto das inovações tecnológicas e as perspectivas para o setor agrícola na quinta-feira (31/8), na 9ª edição do Simpósio SAE Brasil de Máquinas Agrícolas, em Porto Alegre (RS).

 

João Pontes, diretor de Experiência e Suporte ao Cliente para América Latina, abordou o panorama e a perspectiva do segmento para a próxima safra no painel “Perspectivas do Mercado de Máquinas Agrícolas 2017/2018: Visão dos Fabricantes”. Já Marlon Adamy, gerente de Engenharia de Produto da empresa, apresentou aos participantes o tema “Conectividade e Telemática em Máquinas Agrícolas”, destacando quais as próximas tendências para o agronegócio, como novos passos em agricultura de precisão e conectividade rural.

 

A participação da John Deere no evento foi parte do propósito da companhia em investir e apresentar inovações tecnológicas que auxiliam os agricultores no desafio de produzir alimentos.

 

Além de investir US$ 4 milhões por dia em pesquisa e desenvolvimento no mundo, a companhia realizou na última década diversos aportes importantes no Brasil, totalizando US$ 550 milhões. Dentre eles, em março deste ano, inaugurou o Centro de Agricultura de Precisão e Inovação, um centro dedicado ao desenvolvimento e aprimoramento de tecnologias para a agricultura tropical. Em 2015, investiu US$ 40 milhões para nacionalizar uma linha de tratores de tratores de alta potência da Série 8R, os únicos fabricados pela companhia fora dos Estados Unidos e que possuem o que há de mais novo em alta tecnologia para o campo. Mais do que máquinas, a John Deere também possui uma gama de soluções em agricultura de precisão e pós-vendas, como a ferramenta JD Link, voltada para a gestão a distância das máquinas e que possibilita aumento de produtividade.