RELEASES   Fevereiro 15, 2017

John Deere participa da 27ª Abertura da Colheita do Arroz

O arroz deve alcançar este ano uma produção de 11,89 milhões de toneladas.(Foto: Divulgação)

O arroz deve alcançar este ano uma produção de 11,89 milhões de toneladas.(Foto: Divulgação)

Os últimos dias foram marcados pela comemoração da abertura oficial da colheita de duas importantes culturas cultivadas no País: a soja e o milho. De acordo com o último levantamento realizado pela consultoria AgRural, a colheita de soja já atingiu 19% da área plantada na safra 2016/17.

Esse dado mostra que o percentual está alinhado aos 4,2% do ano passado e acima dos 3,1% da média de cinco anos. O estudo ainda mostra que o Mato Grosso é o Estado com colheita mais avançada, com 28% da área já concluída, o que representa aproximadamente 8 milhões de toneladas e caracteriza um novo recorde para o estado.

A soja é uma das principais commodities do Brasil e a perspectiva da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é chegar a mais de 105 milhões de toneladas colhidas, mesmo com as fores chuvas que marcaram o mês de janeiro.

Milho – De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a área a ser colhida deve crescer 12,3%, enquanto o rendimento médio será 8,6% maior. Esses dados comprovam o destaque da cultura, que tem uma produção estimada (primeira e segunda safra) em 87,4 milhões de toneladas. Esses números devem influenciar em um estoque maior ao final da temporada.

John Deere patrocina a abertura da Colheita de Arroz

De 16 a 18 de fevereiro, será realizada a 27ª Abertura Oficial da Colheita de Arroz, em Cachoeirinha (RS). O evento, que conta com patrocínio da John Deere, traz as principais novidades do setor e debate os rumos da produção e suprimento arrozeiro. No sábado (18), a largada técnica contará com um modelo S430, que é uma das principais novidades da companhia para o segmento de rizicultura.

O arroz, um dos principais itens da cesta básica dos brasileiros, deve alcançar uma produção de 11,89 milhões de toneladas, mesmo com uma queda na área de sequeiro (19,8%) e a retomada da semeadura nas áreas irrigadas (4%).

Novidade para a colheita de soja, milho e arroz

Visto toda a importância do cultivo de soja, milho e arroz, a John Deere antecipou um novo maquinário que já é considerado uma revolução no campo e lançou a S400, uma nova série de colheitadeiras de grãos composta por dois modelos: a S430 e a S440.

São máquinas que trazem um grande avanço tecnológico, principalmente para os pequenos e médios produtores, ávidos por inovações que tragam simplicidade operacional, menor índice de perdas, melhor limpeza e qualidade do grão, com resultados efetivos no final da colheita. A principal mudança é a substituição da tecnologia saca-palha pelo rotor.

“A Série S400 é um projeto 100% nacional, pensado nas necessidades dos produtores do nosso País. Por isso entrega 25% mais performance, com 50% a mais de qualidade dos grãos e 75% menos perdas. São produtos que nasceram no Brasil e foram pensados nas necessidades dos produtores do nosso País”, conta Rodrigo Bonato, diretor de Vendas da John Deere Brasil.

As colheitadeiras da Série S400 causam menor compactação ao solo, pois são mais leves. Isso é um importante fator, principalmente em terrenos alagados, como por exemplo na cultura do arroz ou áreas de vales ou várzeas, onde as máquinas mais pesadas costumam atolar.

Já as plataformas 600C para a colheita de Milho são desenhadas para aproveitar as vantagens das novas Colheitadeiras S400 com maior desempenho, maior capacidade de trilha, separação e limpeza, entregando um conjunto balanceado para colheita de altas produtividades. Estão disponíveis em diferentes tamanhos e espaçamentos. A plataforma de milho 600C permite uma alimentação mais limpa de material, aumentando a separação da espiga de milho.

Os equipamentos da Série S400 possuem a tecnologia Rotor TriStream, com três seções descentralizadas (alimentação, trilha e separação), que permite uma melhor separação do grão e da palha. Além disso, também está presente o sistema DF4 de limpeza que ajusta a abertura das peneiras para alto desempenho mesmo em subidas e descidas. Os modelos contam com os recursos de agricultura de precisão como mapa de produtividade e piloto automático, que não estavam disponíveis nos modelos saca-palha. O tanque graneleiro está maior e proporciona 6% mais de capacidade.

Dicas para melhor performance na colheita*

A John Deere ainda listou as cinco principais dicas que os produtores precisam ficar atentos para obter uma colheita perfeita. Confira:

1- Realizar uma revisão de toda máquina, substituir fluídos, filtros, peças de desgaste, correias desgastadas, trincadas ou ressacadas, entre outros;

2- Recalibrar a plataforma, sensores de umidade e de massa;

3- Reduzir ao mínimo possível a inserção de contra-facas (para diminuir o consumo de combustível e aproveitar ao máximo a potência do motor);

4- Adequar a rotação do volume e comprimento do material picado e verificar se há desgaste de facas do picador;

5- Nivelar o côncavo é muito importante para melhorar trilha e separação dos grãos, que ocorre de forma mais efetiva e ainda reduz as perdas.

Atualmente, a John Deere conta com mais de 250 pontos de vendas, que também oferecem toda a estrutura de Pós-Venda, realizando com excelência serviços de otimização e manutenções preventivas, assim como a disponibilidade de Peças e Serviços, a fim de garantir que nossas máquinas entreguem seu potencial máximo e contribuam para maior produtividade no campo.

* Essa consultoria foi baseada nas características das colheitadeiras Série S John Deere